Olá!!!!!!!!!!

sábado, 21 de dezembro de 2013

SALA DE AULA: TRABALHANDO O TEMA BULLYING


Bullying é uma situação caracterizada por atos agressivos verbais ou físicos de maneira repetitiva por parte de um ou mais alunos contra um ou mais colegas. O termo inglês refere-se ao verbo “ameaçar, intimidar”.
            Grande parte das pessoas confunde ou tende a interpretar o bullying simplesmente como a prática de atribuir apelidos pejorativos às pessoas, associando a prática exclusivamente com o contexto escolar. No entanto, tal conceito é mais amplo. O bullying é algo agressivo e negativo, executado repetidamente e ocorre quando há um desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas. É praticado em qualquer ambiente, ou seja, na rua, na escola, na igreja, no clube etc. Muitas vezes é praticado por pessoas dentro da própria casa da vítima.
No Brasil o bullying é traduzido como o ato de bulir, tocar, bater, soquear, zombar, tripudiar, ridicularizar, colocar apelidos jocosos, colocar em dúvida a masculinidade ou feminilidade da vítima, são as práticas mais comuns.

Para a justiça brasileira  o bullying está enquadrado em infrações previstas no Código Penal, como injúria, difamação e lesão corporal. Ainda não existe uma lei que puna os agressores com o devido merecimento.

ATIVIDADES SOLICITADAS

·        Organizar uma apresentação teatral abordando a temática do Bullying.

·        Produzir e apresentar uma paródia abordando a temática do Bullying.

·        Organizar e apresentar um telejornal abordando a temática do Bullying.

·   Organizar e apresentar uma Propaganda envolvendo uma campanha contra o Bullying na escola.


 ·        Produzir e apresentar um poema de cordel abordando a temática do Bullying.

Os alunos usaram a criatividade e capricharam no trabalho!!
 Mostraram que são capazes... 
Eis algumas imagens...








sexta-feira, 27 de julho de 2012

Encontro de Formação com professores de Lagoa do Barro do Piauí






Aos dezenove dias do mês de julho do ano de dois mil e doze, reuniram-se na U. E. Viturino Ribeiro, os professores, diretores e coordenadores pedagógicos das turmas do Ciclo de Alfabetização para a realização de mais um Encontro de Formação do Programa Palavra de Criança. A reunião que teve a duração de 8h/a iniciou-se às 08h00min onde todos os participantes foram recebidos com uma lembrancinha de Boas Vindas e foi realizada a dinâmica “Congresso das Cores” para acolhida e reflexão; em seguida foi apresentada a pauta a ser desenvolvida, como também, foi apresentado o Slide sobre Sequências Didáticas; houve discussão sobre o assunto abordado e todos puderam participar, com alguns esclarecimento e opiniões. Dando continuidade foi apresentado e discutido o vídeo “O Problema Não é Meu”, para que todos refletissem sobre a importância do trabalho em equipe e da responsabilidade de todos na realização deste trabalho de elaboração das Sequências para melhor organização do trabalho em sala de aula. Houve a dinâmica para divisão de grupos e os mesmos se reuniram nas oficinas para desenvolvimento dos trabalhos. Durante a elaboração das sequências os mesmos tiveram dúvidas e na medida do possível as mesmas iam sendo esclarecidas, logo após houve a apresentação de uma sequência por cada grupo.
Dando continuidade foram apresentados os Instrumentais de Acompanhamento para conhecimento de todos acerca da metodologia adotada para monitoramento do programa Palavra de Criança. Foi realizada a avaliação onde destacaram como pontos positivos, a troca de experiências; as discussões abordadas e a elaboração das sequências didáticas que poderão facilitar o trabalho dos mesmos em sala de aula; como ponto negativo foi destacado a ausência de vários professores.
Para concluir foram distribuídas as sequencias elaboradas para todos os professores colocarem em prática ao retornarem para as escolas; a coordenadora municipal do PPC agradeceu a participação de todos e foram encerrados os trabalhos.


Apresentação do Programa Palavra de Criança em Lagoa do barro do Piauí




palavra_de_criana03


Palavra de Criança chega à Lagoa do Barro

O município de Lagoa do Barro através da Secretaria Municipal de Educação aderiu ao Programa Palavra de Criança, que é executado pelo Instituto ProBem em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

A ação tem como alvo solidificar a alfabetização dos alunos do 1º até 3º ano do ensino fundamental das escolas da rede municipal, envolvendo seus familiares nesse método educativo. Atualmente estudos a nível nacional mostram que muitas das crianças que vão para a escola não conseguem ler, escrever ou compreender um texto simples.

Segundo Sandra Amorim (foto ao lado) Coordenadora do Programa nopalavra_de_criana01 âmbito municipal. O objetivo esperado é de que toda criança tenha acesso à aprendizagem da leitura e da escrita. Um dos resultados colocados como meta do programa é que, pelo menos, 70% dos alunos tenham condições de ler, escrever e compreender um texto adequado à sua faixa etária ao final do 3º ano do Ensino Fundamental.

Para que este desafio seja cumprido com êxito nas unidades de ensino do município, a Secretária de Educação Lucília Coelho, conta com a participação e engajamento dos professores. Destaca “ Nos da gestão, queremos contar com os professores para que continuem contribuindo com o desenvolvimento educacional de Lagoa do Barro, abraçando o programa Palavra de Criança. Acredito que não tenha gratificação maior do que saber que somos responsáveis por fazer crianças chegarem ao 4º ano fundamental sabendo ler e escrever”.
   
A solenidade de implantação aconteceu nesta sexta, 30 (trinta) na Câmara Municipal de Vereadores, e contou com apalavra_de_criana02 participação de Secretários Municipais, professores, vereadores e alunos da Escola municipal Viturino Ribeiro do 3º ano fundamental, que fizeram a leitura de um livro infantil.  Perguntei ao aluno Florisval Neto (8 anos) qual o conceito que ele daria para (Palavra de Criança). ‘’Palavra de criança é igual palavra de adulto, deve ser ouvida e  respeitada’’. Disse Florisval.

Programa Palavra de Criança

O objetivo do programa é o de alfabetizar e o de letrar as crianças nos três anos iniciais do Ensino Fundamental. Além de envolver, por meio de diferentes ações, a equipe da escola, o Palavra de Criança também estimula o envolvimento da família neste processo de ensino/aprendizagem, compartilhando responsabilidades que ajudem a criar condições adequadas para o desenvolvimento da aprendizagem deles ao longo da vida.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Professor tem de ficar 1/3 da jornada fora de sala, diz STF

Segundo estimativas, as prefeituras terão de contratar mais 180 mil docentes

Mariângela Gallucci - O Estado de S. Paulo

Estados e municípios sofreram nesta quarta-feira uma nova derrota no Supremo Tribunal Federal (STF). A Corte manteve uma regra que garante aos professores da educação básica o direito de ficar fora de sala de aula durante um terço da jornada de trabalho. Os educadores devem usar esse período para desenvolver atividades de planejamento de aulas e aperfeiçoamento profissional.

Conforme estimativas recentes da Confederação Nacional de Municípios (CNM), com a confirmação do direito dos professores de gastarem parte da carga horária com atividades externas, as prefeituras terão de contratar mais 180 mil professores para assegurar aos alunos quatro horas diárias em sala de aula. Isso representará um impacto de R$ 3,1 bilhões nas contas dos municípios.

Só em São Paulo, a rede estadual, que já tem 243 mil docentes, terá de contratar outros 80 mil.

No início do mês, o STF já havia imposto uma derrota às administrações estaduais e municipais ao julgar a ação movida pelos governos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Ceará. Na ocasião, os ministros tinham confirmado a validade da lei que fixou um piso salarial nacional para os professores. O piso atual é de R$ 1.187,97, valor que pode ser elevado com o pagamento de acréscimos e benefícios.

De acordo com estimativas da CNM, será de R$ 5,4 bilhões o impacto do piso nacional acrescido da necessidade de contratar mais 180 mil professores por causa da redução do período em sala de aula. No início do mês, na sessão em que validou o piso nacional, o STF não tinha chegado a uma conclusão sobre a divisão da carga horária dos professores porque o presidente da Corte estava na Itália, participando de compromissos oficiais.

O julgamento foi concluído hoje, quando a votação terminou empatada em 5 a 5. Nesses casos de empate, há um entendimento do STF segundo o qual a ação deve ser julgada improcedente. O ministro José Antonio Dias Toffoli, que poderia desempatar o julgamento, não pode votar porque no passado atuou no processo como advogado-geral da União. Toffoli foi advogado-geral no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Apesar da decisão de hoje, o Judiciário poderá analisar novamente as regras que fixaram a divisão da jornada de trabalho dos professores. Isso porque não foi formada uma maioria na votação. Dessa forma, o resultado do julgamento não teve um efeito vinculante e o assunto poderá ser debatido de novo no futuro durante o julgamento de ações movidas por outros Estados ou municípios.

http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,professor-tem-de-ficar-13-da-jornada-fora-de-sala-diz-stf,711618,0.htm

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Mensagem

Sempre aparecerão mais oportunidades para nos destruir do que para nos levantar. Esta é uma Lei Universal. Sempre estaremos mais propensos ao mal do que ao bem. Só que não é porque somos vítimas do mal que devemos nos submeter à sua voz, ou respeitar a sua falsa autoridade. O mal nos procura – nós procuramos o bem! O ódio bate em nossos corações – nós abraçamos o amor. O desespero tenta nos seduzir, mas preferimos ser amigos da fé. A tristeza faz de tudo para nos envolver, mas decidimos ser parceiros da felicidade. O mundo por si só é mal, mas não é por isso que devemos seguir o seu curso e participar de sua maldade. Aqui vale o exemplo de Noé: todos os homens de seu tempo comiam, bebiam, traíram, mentiam, matavam uns aos outros; mas Noé unido apenas com os da sua casa e abraçado à sua Missão, construía – cheio de reprovações populares, a sua Arca da Salvação. Que sejamos assim: não importa a opinião de todos em relação a nós. Só queremos fazer o bem!

Thiago Mendes

domingo, 3 de abril de 2011

Mensagem - Reflexão

PALCO DA VIDA

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo.

E você pode evitar que ela vá a falência.

Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você.

Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestade, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem desilusões.

Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.

Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza.

Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.

Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.

É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.

É saber falar de si mesmo.

É ter coragem para ouvir um não.

É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós.

É ter maturidade para falar eu errei.

É ter ousadia para dizer me perdoe.

É ter sensibilidade para expressar eu preciso de você.

É ter capacidade de dizer eu te amo.

É ter humildade da receptividade.

Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz . . .

E, quando você errar o caminho, recomece.

Pois assim você descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita.

Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.

Usar as perdas para refinar a paciência.

Usar as falhas para lapidar o prazer.

Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.

Jamais desista de si mesmo.

Jamais desista das pessoas que você ama.

Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um obstáculo imperdível, ainda que se apresentem dezenas de fatores a demonstrarem o contrário.

Pedras no caminho?

Guardo todas, um dia vou construir um castelo . . .

Fernando Pessoa